Catamarã Turismo

Mogi das Cruzes – Mogilar – Itaipu

(11) 4699-1034 | (11) 99246-7030

mogilar@catamaratur.com.br

Blog

13 jan

Um destino intenso, único e fascinante: turismo na Índia

Animada, variada e colorida, a Índia é simplesmente maravilhosa. Com suas cidades movimentadas e comida picante mundialmente famosa, não é surpreendente que o país seja procurado por turistas de todos os cantos.

Com mais de um bilhão de habitantes, a Índia é o segundo país mais populoso do mundo (perdendo apenas para a China). É um lugar exótico, com uma cultura milenar, cheio de diversidade, com templos e monumentos deslumbrantes, e que ainda por cima abriga uma das sete maravilhas do mundo, o Taj Mahal, despertando curiosidade e fascínio em muita gente.

A Índia possui uma cultura fantástica, de muitas pessoas e sabores. É um país que, embora repleto de contrastes, possui um povo que demonstra intensamente a alegria de viver.

O roteiro pela Índia é capaz de despertar todos os sentidos: o aroma dos incensos, as cores das roupas, os mantras dos templos, o prazer das massagens e os sabores das especiarias. Uma terra de experiências intensas, de pessoas divertidas, de rituais surreais e de diversas paisagens lindíssimas.

Onde fica a Índia?

A Índia, ou República da Índia, é um país da Ásia, localizado em uma região chamada de subcontinente indiano, que além da Índia conta com mais seis países: Bangladesh, Butão, Ilhas Maldivas, Nepal, Paquistão e Sri Lanka.

O território indiano limita-se com a China, o Nepal e o Butão, ao norte; com Mianmar, a leste; com Bangladesh e a Baia de Bengala, ao sul e a leste; com Estreito de Palk, ao sul; e com o Paquistão, ao norte e oeste.

O país é banhado pelo oceano Índico e possui um território que abrange uma área de 3,3 milhões de km², ocupando o terceiro lugar em extensão territorial entre os países do continente asiático e o sétimo lugar entre os maiores países do mundo.

2

Melhores lugares para turismo na Índia

Delhi

Delhi é formada por duas partes: Nova Delhi e Antiga Delhi.

A parte nova da cidade é moderna e onde ficam a sede do governo e a área das embaixadas, com muitos militares fazendo a segurança e avenidas largas e arborizadas que não se parecem em nada com as ruelas estreitas e superlotadas do centro velho.

A inauguração oficial de Nova Delhi como cidade planejada aconteceu 16 anos antes da independência do país, em 1931.

Já na Antiga Delhi o contexto é outro. Ruas estreitas, mesquitas, templos, fortes e mercados dão uma mostra de como tem sido a vida ao longo de séculos e séculos de história.

 

Antiga Delhi

A antiga Delhi foi a capital da Índia muçulmana e ainda hoje abriga mesquitas, monumentos e fortes dignos de visitação. É uma das regiões mais bagunçadas, animadas e interessantes de Delhi, e um lugar que desperta todos os sentidos dos viajantes, além de reservar grandes emoções e experiências únicas.

 

Nova Delhi

A capital da Índia, Nova Delhi, é uma cidade muito movimentada e populosa, com vários monumentos históricos incríveis, considerados patrimônios da humanidade. Mas a grande atração do local é se perder por seus templos, fazer compras e desfrutar do melhor da gastronomia indiana.

A cidade oferece diversas opções de turismo. É possível visitar desde templos e palácios até conhecer o trânsito peculiar da cidade, no qual elefantes, carros, tuk-tuks, ônibus e motos compartilham o mesmo espaço praticamente sem que ninguém siga as leis de trânsito.

Um choque entre o antigo e o novo acontece em Nova Delhi, já que bazares medievais e antigas fortalezas dividem espaço com shopping e prédios mais modernos.

 

Raj Ghat

Raj Ghat é um memorial e local onde se encontram as cinzas de Mahatma Gandhi. Consiste em uma plataforma de mármore negro, sobre a qual está colocada uma chama eterna.

Simboliza o local em que Gandhi foi cremado, em 31 de janeiro de 1948, e abriga também os restos mortais de outros importante líderes indianos.

Está localizado nas margens do rio Yamuna, em Nova Delhi.

 

Gurdwara Bangla Sahib

Um gurdwara é o templo onde se presta culto ao siquismo, religião panteísta que ocupa o nono lugar do mundo em número de fiéis.

O Gurdwara Bangla Sahib foi um palácio habitado no século XVII pelo guru Har Krishan que, durante uma epidemia, deu água do seu poço a alguns doentes. Hoje, essa água é considerada curativa, atraindo numerosos peregrinos.

O mais importante local de culto para os sikhs em Nova Delhi, ainda distribui água santificada para os devotos que vêm de todo o mundo em busca de suas propriedades curativas.

Ao contrário de muitos templos hindus, não-sikhs são bem-vindos ao Gurdwara Bangla Sahib.

 

Templo de Akshardham

Localizado no centro de Nova Delhi, o Templo de Akshardham foi inaugurado em 2005 e é o maior templo hindu do planeta.

Recebendo mais de 5 milhões de visitantes todos os anos, a construção tem 43 m de altura, 96 m de largura e 109 m de comprimento. No entanto, são os adornos que mais impressionam os visitantes.

Na fachada há centenas de elefantes esculpidos, esculturas humanas e aves, além de cúpulas, pilares e detalhes em relevo. No interior tem peças de mármore e impressionantes requintes arquitetônicos. Em frente ao templo, há um belo jardim.

Religiosidade, cultura, arquitetura e meditação definem muito bem o Templo de Akshardham.

 

Red Fort (Forte Vermelho)

O Red Fort é um ótimo exemplo da clássica arquitetura indiana. É um complexo contornado por muralhas de arenito vermelho, cuja altura ultrapassam os 30 m.

Produto da dinastia, o Red Fort foi construído durante o reinado do imperador Shah Jahan, com o propósito de impedir invasões durante o século XVII, e foi desenhado por Ustad Ahmad Lahori, arquiteto responsável pelo Taj Mahal.

O forte foi residência dos imperadores da Dinastia Mughal, que tinham ligações com o império Persa por meio de matrimônio. Tudo isso com diversos adornos em metais preciosos ladeados pelo jardim das mil e uma noites, ou seja, um destino simplesmente incrível.

Por dentro dessa construção, que é listada como Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO, é possível se deparar com pavilhões decorados com mármore e encontrar ambulantes vendendo diferentes tipos de souvenirs.

 

Agra

Com construções magníficas por todos os lados, incluindo o belíssimo Taj Mahal, e a apenas 200 km ao sul de Nova Delhi, não há desculpas para não incluir Agra em um roteiro pela Índia.

Fundada há 450 anos, Agra reúne várias riquezas arquitetônicas e históricas por ter sido a capital do antigo Império Mogol, um estado poderoso que dominava um vasto território onde hoje estão Índia, Bangladesh, Paquistão e Afeganistão. Os principais legados desse império foram os majestosos mausoléus e tumbas, construídos como se fossem grandes palácios.

Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO e uma das sete maravilhas do mundo moderno, o Taj Mahal foi erguido no século XVII pelas mãos de 20 mil trabalhadores, a mando do imperador Shah Jahan. Esse monumento histórico atrai milhares de visitantes para Agra todos os anos.

A boa surpresa é que Agra conta ainda com um lindo e histórico Forte, lojas que vendem tecidos artesanais e objetos feitos com minérios exclusivos.

 

Taj Mahal

O Taj Mahal é um dos símbolos mais populares da Índia e uma das sete maravilhas do mundo moderno.

O enorme mausoléu foi construído entre 1632 e 1653, e contou com cerca de 20 mil trabalhadores que esculpiram e empilharam toneladas de mármore branco em memória de Aryumand Banu Begam, a esposa favorita do imperador Shah Jahan.

Não é à toa que o Taj Mahal é um símbolo de amor. Todos os seus detalhes são voltados à devoção da esposa: desde pedras preciosas até a costura de ouro da cúpula.

Sem dúvidas que uma obra dessa não passaria despercebida e em 1993 foi eleita como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

O Taj Mahal fica na cidade de Agra, a cerca de 223 km de Nova Delhi e é possível comprar diversos passeios, variando entre um dia inteiro até poucas horas de visita guiada.

Cercado por espelhos d’água, belos jardins e ladeado por incríveis portões, O Taj Mahal é um monumento praticamente obrigatório para quem pretende conhecer os símbolos mundiais mais famosos.

 

Jaipur

Elefantes, encantadores de serpentes e palácios onde moram marajás. Com cerca de 3 milhões de habitantes, Jaipur tem tudo de melhor que a Índia pode oferecer. Conhecida por sua beleza única, a capital do Rajastão é um dos destinos indianos mais impressionantes.

Jaipur também é conhecida como Cidade Rosa, devido à coloração das construções. O local foi pintado de rosa em 1876 para receber a visita do Príncipe de Walles e hoje possibilita fotos maravilhosas em suas paisagens.

Existem diversos templos e monumentos que valem a visita na cidade, como o Patrika Gate, que encanta e surpreende a todos com sua belíssima arquitetura.

 

Forte de Amber

Construído em 1572 no meio de colinas, em Amer, em frente ao lago Maota, o Palácio e Fortaleza de Amber recebeu o nome de Amba, a deusa do clã Meena.

Formado por imponentes muralhas, o complexo possui uma mistura incrível da arquitetura hindu e muçulmana, e foi usado como a residência principal dos Rajput Maharajas por muitos anos.

Por dentro, é maravilhoso, repleto de detalhes, jardins e um palácio. O local serviu de locação para diversos filmes e séries, e foi pano de fundo da novela Caminho das Índias.

Em 2013, o Forte de Amber entrou para a lista de Patrimônios Mundiais da Humanidade da UNESCO e hoje é a principal atração turística de Jaipur.

 

Portal da Índia

O Portal da Índia foi construído para comemorar a visita do Rei George V e da Rainha Mary a Mumbai (então conhecida como Bombaim), em 1911. Mas o monumento só ficou pronto em 1924.

Pouco tempo depois, o arco cerimonial se tornou o símbolo do fim do período colonial da Índia. Em 1948, as últimas tropas britânicas marcharam sob o arco ao deixar o país.

O Portal da Índia tem um estilo notável com referências tanto à arquitetura hindu quanto à islâmica. É um arco do triunfo de basalto, com 26 metros de altura, situado à beira do mar Arábico e de Mumbai Harbour, na zona sul da cidade, especificamente em Apollo Bunder, Colaba, no fim da Chhatrapati Shivaji Marg.

A magnífica localização do monumento, no porto da maior cidade da Índia, é o ponto de partida de várias excursões marítimas. O Portal da Índia está localizado em frente ao mundialmente famoso hotel cinco estrelas Taj Mahal Palace.

Gastronomia indiana

Depois do Taj Mahal, a culinária indiana provavelmente é o segundo maior motivo que atrai turistas ao país. E não é para menos, a comida da Índia é rica em sabores, cores e temperos, provocando uma explosão de sensações em quem a experimenta.

Na Índia é comum comer com as mãos, ainda que haja talheres disponíveis. Além do delicioso arroz indiano em diversas fragrâncias, há também opções de pão como acompanhamento, como o chapati, naan (pão achatado sem fermento) e a paratha (feito com farinha de trigo integral), podendo inclusive ser recheados.

Uma excelente introdução à culinária indiana são os thali sets, com porções pequenas combinando sabores doces, salgados, amargos, azedos, adstringentes e picantes em um único prato.

Ingredientes como lentilhas, paneer (o queijo indiano) e grãos-de-bico estarão sempre presentes. Na Índia, a vaca é sagrada e a carne bovina não está disponível no cardápio, mas churrascos de búfalo e frango são facilmente encontrados nas versões tipicamente locais, como tikka (marinados em temperos locais) e tandoori (que leva iogurte e é assado em um forno de barro).

Vegetarianos se sentirão no paraíso na Índia. Boa parte da população é adepta do hinduísmo e outras crenças que desaconselham o consumo de carne, tornando os restaurantes vegetarianos presentes em todos os lugares.

Os pratos são tão bem elaborados e saborosos que mesmo não-vegetarianos se adaptarão facilmente. Mas mesmo sem carne alguns pratos podem ser caprichados na fritura e gordurosos demais.

1

Documentos necessários para entrar na Índia

Existem apenas 31 países no mundo que exigem visto prévio para a entrada de brasileiros em suas fronteiras e a Índia é um deles.

O documento pode ser solicitado de forma eletrônica por meio do site da embaixada, é válido por 60 dias a partir da data de chegada à Índia, custa US$ 60 e permite duas entradas no país. O pedido deve ser feito pelo menos quatro dias antes da data de desembarque na Índia e, no máximo, com 30 dias de antecedência.

Deve ser apresentado no momento da imigração, junto com um passaporte válido por pelo menos seis meses. É preciso portar ainda o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela, a passagem de saída do país e meios de comprovar que tem dinheiro para a viagem.

Além disso, é indicado contratar um seguro viagem, pois o mesmo pode ser solicitado.

Mas não se preocupe! Nós, da Catamarã Turismo, temos uma equipe especializada e pronta para te ajudar com todas as documentações necessárias.

Se você ficou tão encantado com a Índia quanto nós, aproveite a oportunidade única de conhecer este lugar + Dubai no Grupo 2020 especial da Catamarã Turismo!
Conheça o pacote Índia e Dubai clicando aqui:

Entre em contato que a gente planeja tudo pra você!

Telefone: (11) 4699-1034

WhatsApp: (11) 99246-7030

mogilar@catamaratur.com.br
Rua José Meloni, 351, loja 12, dentro do estacionamento da Itaipu, o Shopping da Construção, Mogilar – Mogi das Cruzes