Catamarã Turismo

Mogi das Cruzes – Mogilar – Itaipu

(11) 4699-1034 | (11) 99246-7030

mogilar@catamaratur.com.br

Blog

28 dez

VAMOS FALAR SOBRE O CANADÁ?

Queridinho dos intercambistas, o país tem conquistado cada vez mais turistas em todo o mundo. Descubra os motivos que fazem do Canadá um destino pra lá de excepcional.

 

Cidades para todo o tipo de perfil

Cidades-para-todo-o-tipo-de-perfil-Rocky-Mountains

Grande, imponente, o território canadense é dividido entre diferentes regiões, cujas características se diferem entre si e nem por isso deixam de ser interessantes. Mais fervilhante e com as temperaturas mais altas do Canadá, Vancouver, na costa oeste, reúne no mesmo cenário cordilheiras e praias, prato cheio para os aventureiros que podem aproveitar a estadia para esticar a visita até as Rocky Mountains (Montanhas Rochosas), que ficam próximas da cidade e possuem um visual de tirar o fôlego.  Já quem faz a linha mais cosmopolita e ama a sensação metropolitana de São Paulo, por exemplo, vai encontrar semelhanças com Toronto, a maior cidade do país. Localizada na outra costa do Canadá, Toronto reúne atrativos como o famoso observatório da CNN e inúmeros museus e galerias de arte. Muitos turistas veem na oportunidade a chance de conhecerem as Cataratas do Niágara, que fica a cerca de uma hora e meia de viagem. Já Calgary, a capital do ‘rodeio’ canadense e localizada na província de Alberta, é uma boa pedida para quem quer sair do circuito turístico e até mesmo vivenciar emoções diferentes – é lá que acontece um fenômeno meteorológico raro, o Chinook, que nada mais é que a mudança brusca de temperatura: em um instante, você pula do inverno para um calorzinho ameno. É nas proximidades da cidade que está Banff, uma famosa cidade ‘cartão postal’ canadense, localizada dentro de uma reserva florestal. Com uma estação de esqui super badalada no inverno, é no verão que o município salta aos olhos dos viajantes – são inúmeros lagos azuis e montanhas, que proporcionam belas fotos e um passeio inesquecível aos turistas.

 

Um pedacinho da Europa na América

Um-pedacinho-da-Europa-Quebec

 

Sabia que o Canadá é o maior território francófono do mundo, atrás apenas da França, é claro? Tudo por conta da forte colonização que aconteceu por lá há muito, muito tempo – a região do Québec é uma prova disso. Se for à cidade homônima e à Montreal suas chances de ouvir o idioma francês no lugar do inglês são altíssimas. Além disso, a influência europeia pode ser notada também na arquitetura desses municípios e em Ottawa, a capital do Canadá: tipicamente inglesa, a cidade possui um Parlamento com direito a troca de guarda, tal como acontece em Londres.

 

Neve de verdade!

Neve-de-verdade-Canada

 

No inverno, é comum algumas cidades ao sul do Brasil contarem com a presença de neve. Mas, pelo fato do país ser predominantemente tropical, não podemos dizer que a neve que rola por aqui é de fato aquela neve extensa, grossa, que permite fazer bonecos e guerra de mentirinha, tal como nos filmes. E é no Canadá que você vai vê-la! A partir de setembro, com a chegada do outono, a temperatura começa a cair bruscamente no país, e chega a muito abaixo de zero grau celsius, fato que fez com que muitas cidades construíssem shoppings e centros de compras subterrâneos. Por lá, os aquecedores são objeto comum do cotidiano, e roupas térmicas dão o tom aos meses mais frios do ano – no caso, de dezembro a março. Para quem adora um frio, é uma boa oportunidade de sentir as baixas temperaturas na pele, literalmente!

 

Qualidade de vida

Qualidade-de-vida-Ottawa

 

Pode perceber: quando há listas de ‘países com maior índice de qualidade de vida’, o Canadá sempre está presente. E motivos para isso não faltam: com baixíssimos números de violência e altíssimos números na educação, o Canadá se tornou um destino badalado entre os estudantes que desejam passar pela experiência do intercâmbio ou se especializar fora do Brasil. A área da saúde também é um ponto forte por lá: por lei, todo canadense tem direito a atendimento médico, que vem a ser subsidiado pelo governo e funciona – mais de 90% da população canadense é atendida pelo departamento de saúde pública, conhecido mundialmente pela excelência.

 

Dólar mais barato que o dólar americano

Não tem para ninguém: o dólar americano disparou e afugentou diversos candidatos a turistas. Bom para os países com moedas mais vantajosas, como o Canadá, cujo dólar, na cotação atual, sai bem mais barato para o bolso do viajante, que de quebra ainda conta a facilidade na hora de tirar o visto turístico – o Canadá costuma ser um tanto menos burocrático que o vizinho Estados Unidos (para mais informações, acesse o site do consulado canadense para saber como obter a sua permissão).

 

O que diz quem já foi?

“Fui três vezes ao Canadá. Foi o país que mais gostei de conhecer. Passei por Québec, Montreal, Ottawa, Vancouver, Calgary, Banff, pela ilha Victoria e por Hamilton, uma cidade próxima às cataratas do Niágara. No geral, gostei muito da hospitalidade canadense, do visual do país, fui muito bem acolhido, tanto pela cultura francesa quanto pela inglesa. Na verdade é assim, Montreal e Québec gostam de falar francês, enquanto Ottawa é inglesa. Aliás, uma data legal para visitar o país é por volta de primeiro de julho, o aniversário do Canadá. Eles costumam fazer festas para comemorar, em Ottawa tem muita festa, já em Montreal eles montam palcos com músicas clássicas, jazz. Em Montreal, há uma parte da cidade subterrânea, com bancos, restaurantes, por causa do frio. Já Vancouver é uma bonita cidade, mas considerei como atração principal a ilha Victória, que você pode chegar pegando um barco em Vancouver. É uma ilha turística, florida. Se for, visite o Butchart Garden, imperdível! Também adorei Banff. Lá, você pode ficar em um bed & breakfast. Lá tem muita natureza, e a cor da água dos lagos… Outro lugar que gostei muito foi as Cataratas, principalmente pela organização e pela infraestrutura para você ir. Em relação à gastronomia, também gostei muito, a cozinha é internacional. E transitar pelo Canadá, quando fui, era mais barato que nos Estados Unidos. Eu com certeza voltaria para lá!”

 

Sérgio Luiz, engenheiro. Ama o Canadá e já esteve no país três vezes

 

× WhatsApp